A FUNDADORA

Amanda Oliveira, 29 anos, nasceu na favela de São Paulo, cresceu vendo sua mãe fazer uma refeição para que ela e suas irmãs pudessem fazer duas. Era comum ver a enchente levar tudo de dentro do barraco feito de papelão e madeira onde ela passou sua infância, sem dinheiro para sustentar a família e cuidar da saúde de suas filhas sua mãe vivia de improvisos, aos três meses de vida em uma noite fria Amanda, estava com gripe e foi alvo de um acidente doméstico, sem recursos para fazer inalação sua mãe improvisava fervendo água e debruçando suas filhas para inalar o vapor, mas em uma noite isso deu errado, o pai de Amanda cochilou com ela no colo e ela caiu com o rosto dentro da água fervendo e sofreu queimaduras de terceiro grau. “As cicatrizes que carrego pela vida foram razão para Bullying nas escolas nas quais estudei, pois sempre fui alvo da curiosidade dos demais alunos. Recebi uma diversidade de apelidos que por muito tempo manteve minha alma em cárcere privado – digo isso porque fiquei calada por muitos anos e só eu sei quantos gritos cabiam dentro do meu silêncio”. Acrescenta Amanda.

HISTÓRIA

Filha de Jardineiro e de uma cozinheira, Amanda confessa que não tinha perspectiva de um futuro diferente, daqueles que encontrava nas vielas das favelas onde nasceu e cresceu. Sua referência de mundo sempre foram os traficantes e as profissionais do sexo, dois fatores muito presentes no bairro onde Amanda passou sua infância e ainda reside.
Amanda, viu sua vida mudar por meio da música que veio das salas de aula de um Instituto Social, na qual ela cresceu se tornou líder, mulher, musicista, Empreendedora Social e resolveu multiplicar o impacto. Atuou por onze anos como coordenadora geral, em uma das maiores obras sociais do estado de São Paulo e fundou o grupo de percussão que deu origem a uma banda musical e por fim fundou o Instituto As Valquírias que tem por finalidade cuidar das meninas nascidas na periferia, para torna-lás grandes mulheres.

LIDERANÇA

Amanda, leva consigo a frase “O bem que você faz é seu advogado por toda parte” e acredita que quando você Educa uma Menina você Educa uma nação. Aos 24 anos, aprovou seu projeto junto à UNESCO e a Rede Globo. Foi premiada pelo SENAC com o título de uma das mulheres mais bem-sucedidas profissionalmente e recebeu o prêmio alusivo a ONU, Mulheres que Inspiram. Em 2015, seu nome foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz. Teve matérias publicadas sobre sua trajetória de vida e seu Instituto na folha de São Paulo, Jornal Da Globo, Programa Como Será de Sandra Annenberg, Jornal Nacional, Revista de Sábado, Bom Dia Cidade, Diário da Região, Jornal DHoje, Notícias do Bem e por nove vezes na TV Tem (filial da Rede Globo). Participou em entrevista no programa “Super Pop” com Luciana Gimenez, “Encontro com Fátima Bernardes” e “Super Poderosas” com Natália Leite. Amanda também faz palestras para grupos de Jovens Empreendedores e Universitários. Participa de aberturas de congressos no Conselho de Medicina, Defesa da Mulher e encontros empresariais com o tema: ”Nascidos para mudar o mundo”.

Currículo Completo

Nome Artístico: Mandinha Oliveira
Idade: 29 anos

Formação:
Ensino Fundamental: Escola Walfredo de Andrade Fogaça;
Ensino Médio: Adhair Guimarães Fogaça;
Formada em Empreendedorismo Social pela ESPM.
Formação Musical:
Projeto Guri;
Centro de Formação Ielar;
Carteira: OMB – Ordem dos Músicos do Brasil;
Imersão Avançada Terceiro Setor – Instituto Filantropia;
Planejamento Estratégico no Terceiro Setor – Dom Cabral.

Profissões:

Fundadora e CEO – Instituto As Valquirias;

Coordenadora  Administrativa- Instituto Sócio Cultural e Esportivo;
Palestrante na Rede Publica de Ensino , Fundação Casa, Comunidades Carentes, Congresso Juvenis e de Empoderamento Feminino;
Palestrante Empresas Privadas com o Tema: COMO CADA UM DE NÓS PODE MUDAR O MUNDO;
Membra do Comitê de Empreendedorismo Social – LIDE FUTURO – SJRP;
Líder do Núcleo Mulheres do Brasil – SJRP
Embaixadora do Escola de Você – SJRP
Musicista.

Premiações

Melhor criação de Sonoplastia – 2007
Troféu de Reconhecimento Público – 2011
Reconhecimento UNESCO | Rede Globo | Criança Esperança – 2013
Reconhecimento UNESCO | Rede Globo | Criança Esperança – 2014
SENAC – Mulheres Empreendedoras de Sucesso – 2014
Prêmio 10 Mulheres Pela Paz – 2015 (Alusivo a ONU)
Prêmio Destaque Notícias do Bem – Rio Preto Shopping -2016
Troféu Dia Internacional da Mulher dos Direitos e Políticas para mulheres, pessoas com deficiência, Raça e Etnia – 2017
Troféu Ninguém Brilha Por Acaso – Empreendedorismo Social – 2017
Título de Imortal pela Academia Brasileira de Letras – 2017
Prêmio Rosalina Fasanelli – Vara da Infância e Juventude – 2017
Homenagem Caldeirão do Huck – por Luciano Huck – 2017
Troféu Empreendedora Jovem do Ano – LIDE São José do Rio Preto – 2018
Troféu Raça Negra – por Alex Cardoso~
Forbes Under 30.